terça-feira, 27 de agosto de 2013

Como introduzir as papinhas salgadas


A introdução de papinhas salgadas para a Catarina foi feita da seguinte forma: Primeiramente, apresentei alguns legumes apenas cozidos e dei para a Catarina brincar à vontade. Ela amou, a beterraba! Pegava da minha mão e atacava mesmo, terminava a brincadeira com a boquinha toda colorida, aliás não só a boquinha!!! Nós duas ficávamos tingidas de roxo! Mas esta brincadeira valeu muito a pena. A segunda etapa foi apresentar os mesmos legumes na forma de papinha, para ela experimentar os mesmos sabores mas com uma consistência diferente. Após esta fase de iniciação, que levou mais ou menos duas semanas, comecei a preparar papinhas em versões mais elaboradas. Algumas dicas a seguir:


1. Separe os alimentos em grupos

Esta foi uma dica dada pelo pediatra da Catarina. Procurar utilizar os 4 grupos a seguir:

  • Cereais ou tubérculos 
  • Proteína animal
  • Leguminosas
  • Verduras e Hortaliças


Misture diferentes grupos de alimentos

Para montar a papinha, procure escolher um ingrediente de cada grupo. Por exemplo: Arroz (cereal), batata (tubérculo), músculo (proteína animal), abobrinha e cenoura (hortaliças).


Preparo
Refogue bem e cozinhe todos os ingredientes até que fiquem bem molinhos. Depois é só amassar com o garfo ou servir picadinho mesmo, dependendo da fase de mastigação em que o bebê está. Pode inclusive oferecer a carne em pedacinhos bem pequenos.

Ingredientes
Quanto mais você variar os ingredientes, mais sabores seu filho vai experimentar e mais chances terá de gostar, no futuro, de todos os tipos de comida. Depois de um tempo, você pode acrescentar mais opções de vegetais e proteínas à papinha.



É comum bebês rejeitarem novos alimentos

É muito importante que esse fato não seja interpretado como uma aversão permanente. Em média, são necessárias de oito a dez exposições da mesma comida para ele ser aceito pela criança! Tenha paciência e não desista facilmente.


Tempero

Cuidado com o sal. Uma pitada de sal, não faz mal, não é gostoso servir uma papinha insossa ao bebê, porém, quando passamos da medida, o bebê se acostuma com o sabor muito salgado e seguirá assim no futuro. O excesso de sal pode causar hipertensão e problemas cardíacos. Então, use bem pouco ou nada, se possível. Prefira temperar a comidinha com alho, cebola, salsão, salsinha, cebolinha e outras ervas frescas. Eu utilizo muito o tomilho e orégano frescos nas papinhas da Catarina, fica uma delícia. Eu também preparo um caldo de legumes caseiro, que dá um sabor todos especial às papinhas, aqui está a receita: http://vaiternenem.blogspot.com.br/p/papinhas-da-nina.html



Não use temperos picantes, como pimenta, páprica e curry. O organismo do bebê ainda não está preparado para eles.

Consistência
Antes de os dentes nascerem, seu bebê só conseguirá comer papinhas mais pastosas. Por isso, os alimentos devem ser bem cozidos para ficarem moles e amassados com um garfo. Não é necessário passar pelo liquidificador pois, dessa maneira, a papinha ficará líquida e, mesmo sem dentes, o bebê precisa de um pouco de consistência para estimular a mastigação. Tenha em mente que com o tempo os dentes nascem e ele não corre mais tanto risco de engasgar. Por isso, a consistência da papinha deve caminhar gradualmente para uma sopa pedaçuda.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Curtiu? Aqui tem mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...