quarta-feira, 2 de abril de 2014

Criação com apego - princípio 1: Preparando para a Gestação, Nascimento e Criação

Olá, queridas!

A "criação com apego" é o alicerce da minha relação com a Catarina. Desde seu nascimento, eu leio e estudo muito sobre o Attachment Parenting, acredito nesse tipo de criação e agora decidi dividir com vocês um pouco dessa corrente. Serão 8 postagens, cada uma com um resumo de um dos princípios do Attatchment Parenting. Espero que vocês se encantem!




Afinal, o que é a criação com apego?


Attachment Parenting tem como objetivo promover práticas de criação que criam vínculos emocionais fortes e saudáveis entre pais e filhos. Acredita-se que a prática da Criação com Apego (do inglês Attachment Parenting – AP) atende às necessidades da criança de confiança, empatia e afeição, provendo a base para uma vida repleta de relacionamentos saudáveis.
Enraizado na teoria do apego, a Criação com Apego foi estudada amplamente, durante mais de 60 anos, por pesquisadores de psicologia e desenvolvimento infantil, e, mais recentemente, por pesquisadores estudando o cérebro. Estes estudos revelam que bebês nascem com fortes necessidades de ser alimentados e de permanecer fisicamente próximos ao cuidador principal, normalmente a mãe, durante os primeiros anos de vida. O desenvolvimento emocional, físico e neurológico da criança é amplificado quando as necessidades básicas são atendidas consistentemente e apropriadamente. Estas necessidades podem ser resumidas a proximidade, proteção e previsibilidade.

O choro, agarração e sucção do bebê são as primeiras técnicas para manter a mãe por perto. Enquanto a criança cresce e sente-se mais segura em seu relacionamento com a sua mãe, ela está mais apta a explorar o mundo ao seu redor e a desenvolver laços fortes e saudáveis com outras pessoas importantes em sua vida.
A fim de ajudar os pais em sua jornada, a Attachment Parenting International criou Os Oito Princípios da Criação com Apego. Estas orientações se propõem a ajudar pais a entender melhor o desenvolvimento normal dos filhos, a identificar as necessidades de seus filhos, e a responder aos seus filhos com respeito e empatia.  Os Oito Princípios tratam dos comportamentos que promovem o apego, que podem ser iniciados durante a gestação e estendido até os sete ou oito anos do seu filho.
A Criação com Apego não é uma receita de bolo para criação de filhos, portanto, a API recomenda que os pais usem seu próprio julgamento e intuição para criar um estilo de criação que incentive o apego, e que funcione para sua família, portanto, "pegue o que funciona para a sua família e deixe o resto." 
Princípio 1 - Preparando para a Gestação, Nascimento e Criação

A extraordinária jornada da nova vida é uma experiência transformadora. A gestação oferece especialmente às mães uma oportunidade de se preparar física, mental e emocionalmente para a chegada do neném. Tomar decisões embasadas sobre o nascimento, cuidados com o recém-nascido, e sobre práticas de criação são um investimento no relacionamento com apego entre pais e filhos. A educação é o componente chave da preparação para as decisões difíceis que os pais precisarão tomar. E isso é um processo contínuo, uma vez que cada estágio de crescimento e desenvolvimento traz novas alegrias e desafios.

Durante a preparação para o nascimento de um filho, é fácil ser pego nas coisas materiais associadas à gestação, nascimento e cuidados com o recém-nascido, mas o mais valioso investimento na preparação envolve tornar-se informado, de maneira que você possa criar um ambiente pacífico e amoroso, no qual uma nova vida irá nascer, crescer e ser cuidada.
  • Reflita sobre experiências na infância e crenças atuais sobre paternidade
  • Explore filosofias de criação
  • Trabalhe nas emoções negativas sobre a gravidez
  • Prepare-se fisicamente para a gravidez; coma alimentos nutritivos, faça exercícios regularmente, evite stress sempre que possível
  • Reafirme o relacionamento forte e saudável com o seu parceiro(a)
  • Estude sobre a amamentação
  • Esteja alerta e fisicamente ativa durante o parto
  • Pesquisar todos os aspectos das "rotinas" para cuidados com o recém-nascido
  • Prepare-se para ter uma ajuda extra nas primeiras semanas após o parto
  • Considere uma doula para o parto e/ou pós-parto
  • Esteja preparada para fazer as seguintes perguntas caso uma situação inesperada ocorra no parto ou com o recém-nascido:
    • Quais são os benefícios dessa intervenção, e o que os seus instintos estão lhe dizendo?
    • Quais são os riscos e possíveis resultados, caso eu escolha fazer isto, ou caso eu escolha que não?
    • Quais são as outras opções?
    • Quanto tempo tenho para tomar uma decisão?


  • Instrua-se continuamente sobre os estágios de desenvolvimento
  • Defina expectativas realistas para ambos os pais e o filho
  • Converse sobre as suas preocupações, antes que elas virem crises
  • Mantenha-se flexível!
  • Informe-se sobre as opções de ensino
  • Resolva quaisquer questões sobre a sua própria infância, procurando ajuda profissional se você foi negligenciado ou submetido a abusos
fonte: http://www.attachmentparenting.org/principles/prepare

2 comentários :

  1. Hummm, estou adorando, Gio. Aguardando as próximas pastagens. Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cacá!! Que bom que gostou, minha querida!! Que saudades de você! A segunda postagem da série já está no ar!
      Obrigada por entrar e participar do VTN!
      Beijokasss em você e no fofo do Heitor!
      Gi e Nina

      Excluir

Curtiu? Aqui tem mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...